Cinema – O dia em que a Terra parou

by

Ultimamente tenho tido muito atrito com os críticos de cinema e confesso que sou altamente influenciável. Desta forma tenho feito o seguinte, se acho que vou gostar de um filme (pelo trailer, boato, cartaz ou qualquer coisa) não leio nada a sua respeito e vou pro cinema ser surpreendido. Passada a sessão procuro algumas resenhas para ver se concordo ou não com a moçada.

Não sei porque achei que “O dia em que a Terra parou” fosse um bom filme e, temendo ser contagiado pela visão negativa de críticos mal humorados, não li uma única linha a respeito do longa. Se você compartilha deste meu sentimento interrompa a leitura por aqui e volte mais tarde para compararmos opiniões.

earthstill

Eu até tentei gostar, prestando atenção e relevando deslizes mas ao final não pude classificar o filme nem como legalzinho. É ruim mesmo. Parece um filme infantil, deveria ter idade máxima permitida de 10 anos. Quando meu filho completar 5 anos vou mandar ele assistir e depois debatemos o que achou, mas não este e sim o original.

Pode até ser que em 1951 a idéia de um extra-terrestre vir a Terra “salvá-la dos humanos” fosse uma coisa legal para despertar a consciência da sociedade, mas em pleno 2008 ver uma mulher pedindo por favor para o ET malvado não destruir a raça humana sob a jura de que nós podemos mudar o tratamento dado a natureza, foi demais.., forçado demais.

Em época de aquecimento global irreversível e escassez de água, tudo conflitando com interesses econômicos, é no mínimo doído alguém pensar que uma mulher bonita chorando e implorando iria fazer com que a civilização visitante fosse rever seus planos por remorso ou comoção.

Além de tudo Keanu Reeves está ótimo no papel de extra-terrestre retardado que não sabe conversar, porque é o único papel que ele consegue interpretar. Em Matrix, Constantine, Speed e Dracula o personagem que ele criou foi simplesmente o mesmo, a diferença é que os outros foram salvos por bons roteiros.

keanu

Pra terminar de estragar o filme só faltou o beijo de Keanu (o ET) com a mocinha. Mas o que não faltou, e não podia faltar, era um drama idiota no meio disto tudo, que é a conturbada relação mãe-filho que a protagonista desenvolve com seu enteado.

Hollywood, assim como a Globo em suas novelas, utiliza a mesma fórmula de sempre com cenários diferentes. Pega um acontecimento maior (como uma guerra, uma invasão alienígena, uma catástrofe natural, um acontecimento político) e mescla o desenrolar com algum drama besta, pequeno e insuportável.

Neste filme o filho não aceita a madrasta porque ainda não superou a morte do pai. Então, enquanto escapa do apocalipse, o menino encontra tempo para desobedecer a mamãe por conta de raivinha.

Outro filme recente que desandou pelos mesmos motivos foi Guerra dos Mundos com Tom Cruise onde, no meio da guerra alienígena (também) ele tenta provar ao filhão que é um bom pai.

Isso me encheu os olhos de lágrimas… tamanha raiva de ter ido ao cinema.

guerramundos

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

2 Respostas to “Cinema – O dia em que a Terra parou”

  1. Flávia Says:

    Maravilhoso como sempre!!!!!

    Também achei o filme péssimo… muita decepção!!!
    Não recomendo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Lia Winter Says:

    então tá. nem vou assistir…rs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: