Fim da Linhagem

by

guitar

O sonho morreu, disse John Lennon. O rock também, completou alguém. Mas o rock não morre, ele é imortal, se reinventa e sobrevive na figura do rockeiro.

Temo agora dizer, que o rockeiro também está morrendo. Aquele cara chato, idealista; não raro, hipócrita; que não dança, não se penteia, não se maqueia e salta os dias do banho.

Aquele que não liga pra nada porque está preocupado com tudo. Que xinga a televisão e assiste de rabo de olho com medo que alguém o chame de vendido. Mas antes mesmo da acusação já se esquiva dizendo estudioso do inimigo.

Aquele que cita trechos de músicas com a mesma sinceridade que o religioso prega os seus salmos. Aquele da camisa preta, que virou xadrez e perdeu a cor; da calça rasgada, dos bermudões e dos tênis remendados por silver tape. Ele está morrendo.

Não eu! Ainda. Não tu, urubu! Mas a figura deste rocker está morrendo nas novas gerações que, por descaso dos mais velhos ou vitória da oposição, não verão no futuro a continuação de nossa linhagem.

É triste, e só.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: