Archive for the ‘Gerais’ Category

Janaína Pastéis

dezembro 27, 2010

Google Streetview

Ô meu tempo…

No ‘meu tempo’ era batata, quer dizer, batata não, pastel. Madrugada, depois de um show, fome danada, sem dinheiro… o que fazer? Janaína! Logo ali no cruzamento da Rua da Bahia com Av. Augusto de Lima. E rolava sempre aquela promoção maravilhosa, 20 pasteís e uma Coca 2 litros. Baratinho! Ê vidão…

Com o tempo, e com o sucesso, o negócio foi meio que desvirtuando e o baratinho deixou de sê-lo, e a graça da promoção também. Mas eu nunca vou esquecer do ‘Fatal’ dormindo no banco de trás do carro quando nós o sacudimos falando:  ‘vamos descer cara, pra comer um pastel…’ e ele nervoso e passando mal gritava:

‘Qué pastel não, vão´bora! Vão´bora! Qué pastel não!’

Pois agora tudo acabou… O antigo Janaína agora é uma Drogaria Araújo. Mas que droga! 😦

Eu me lembro, e por isso, não voto!

setembro 23, 2010

O telefone de casa tocou e atendi:

Olá, Aqui é Leonardo Quintão candidato a Deputado. Fui candidato a Prefeito de BH e você deve se lembrar – disse a gravação.

Se me lembro? É claro que sim!

Me lembro do bordão “issodápáfazê”.

Me lembro da história do telefone do lado da cama, pra você, eleitor, conversar direto com ele.

Me lembro do futuro ex-prefeito junto de você, eleitor, dentro do ônibus no trânsito engarrafado.

Me lembro da proposta de governo retirada do Wikipedia.

Me lembro do fato do candidato não ter curso superior aprovado no Brasil, porque o curso que fez lá fora tinha carga horária inferior à exigida pelo MEC.

Me lembro também dele sequer saber deste detalhe, como também não sabia muito bem a diferença entre bandido comum e preso político durante a ditadura militar brasileira.

E o que mais você se lembra de Leonardo Quintão?

Bem, eu me lembro do seu pai, Sebastião Quintão, que além de manter trabalho escravo numa fazenda em Ipatinga, foi eleito e cassado pela justiça, isso depois de uma gestão já tão cheia de dúvidas.

Mas enfim, a gravação perguntou:
“Você votou em Leonardo Quintão? Vote agora!”

Não! Obrigado.
Fim.

A minha bunda, ninguém chuta!
Lembra disso?

Jesus, Barrabas e Geisy Arruda

julho 1, 2010

“Não é uma questão de dinheiro, mas de justiça. Dinheiro nenhum no mundo vai apagar a dor que passei. Eu sou apontada até hoje como a garota do vestido, a meretriz da Uniban. Isso eu vou levar para sempre. Para mim é uma questão de superação”

A declaração acima parece piada, parece não! Só pode ser.

A tal da Geisy Arruda que ‘inocentemente‘ foi com um micro vestido pra aula e causou comoção nos colegas, se diz injustiçada e até traumatizada após o episódio. Nada melhor do que pedir uma indenização por danos morais (claro!) à Universidade. Valor da brincadeira? R$ 1 milhão.

A escola alega que ela se beneficiou da situação. E NÃO??

Ela diz que ainda é chamada de garota do vestido e diz isso como se achasse ruim, mas vamos lembrar uns detalhes. Desde o primeiro dia do escândalo ela fez questão de pousar milhares de vezes usando o mesmo vestido e até menores! Não só pousando para mostrar ao público o referido em questão mas sim em peças publicitárias!! Peças publicitárias!! Peças publicitárias!!

Ah, faça-me o favor!

A menina desfilou até no carnaval com o vestido rosa!!

Ah, faça-me o favor!

No fundo ela está adorando ser reconhecida como a menina do vestido rosa, quanta celebridade feita não adoraria um bordão desses????

Logo depois do caso, Geisy fez plástica, pôs silicone, lipo, participou de Reality Show da Record (pra arrumar namorado),  blablabla e tudo mais quanto fosse possível para aparecer!! Às custas de que? Do incidente do vestido rosa, e agora quer dar uma de vítima? Lançou até uma GRIFE de roupas com o tal vestido rosa!!!!!!!!! Essa história de indenização deve ser mais uma estratégia para prolongar um pouquinho os 15 minutos de fama.

Pronto, ganhou na loteria…

Sabe o que eu acho? Acho que foi tudo feito de caso pensado desde o primeiro decote. Se bobear, até no dia da confusão, espalhou propositalmente uns ‘agitadores’ entre a multidão para provocar a massa e depois se dizer humilhada. Tipo como fizeram com Jesus Cristo quando o camarada mandou soltar Jesus ou Barrabas e espalhou na multidão uns capangas para gritar “Barrabas! Barrabas! Barrabas!“, a massa foi na onda…

Em dia de jogo

junho 16, 2010

Copa do Mundo 2010

Strogonoficamente Sensíuvel

junho 8, 2010

Nosso pequeno mundo

junho 4, 2010

Por uma Porto Alegre limpa

junho 4, 2010

Friamente calculado

janeiro 21, 2010

Ela conseguiu! Oba, outra celebridade! Playboy, Fazenda, Novela o que o futuro reserva pra ela?

No mínimo uma bela aposentadoria, nem que seja no Bahamas. Não voltou pra escola porque ficou sem graça ou porque não precisa mais?

Mas tadinha, vestido tava curto né? Tadinha.

Como já dizia o poeta:

“Quem brincava de p……..rincesa, acostumou na fantasia.”

out of order

dezembro 4, 2009

Motivos para pousar

dezembro 1, 2009

Fernanda Young, a moça tatuada que gosta de ser irritada (*), listou 10 motivos que a levaram a pousar para Playboy na edição de novembro da revista.

Será que $ seria o 11º ou zero absoluto? Tanto faz… bela tatoo.

1) Salvar o erotismo das mãos da breguice.

2) Não devo nada a ninguém.

3) Em alguns lugares do mundo, mulheres ainda são obrigadas a tampar seus corpos.

4) Vingança pura e simples.

5) Nos meus livros, eu me exponho mil vezes mais

6) Vou fazer 40 anos ano que vem.

7) Irritar a minha mãe.

8.) Estou me lixando para o que os idiotas vão achar.

9) É a primeira vez na história que a coelhinha da Playboy tem 8 romances publicados.

10) Não existem ex-BBBs suficientes (aleluia).

(*) do programa Irritando Fernanda Young no GNT