Posts Tagged ‘android’

Tecnologia – Ubuntu e Eu [4]

maio 12, 2011

Ah, eu falhei! Eu sou um péssimo reviewer, desisto. Não que não tenha levado o plano de sobreviver com Ubuntu (e somente) no notebook à risca até hoje, 5 meses depois, mas falhei na narração de como foram estes dias “Windowsless” e cá entre nós, sinceramente falando, não voltei pra Microsoft ainda por preguiça.

Enfim, o Ubuntu é bom? É sim! É muito bom, e claro, de graça! Essa palavrinha linda, e no caso do Linux não vem acompanhada de armadilhas como nos “falsos-de-graça” de hoje em dia. À exemplo dos aplicativos para smartphones nos Market Places Android e Apple Store da vida onde você baixa o jogo/programa “de graça” e vem; ou recheado de propagandas insuportáveis ou é apenas um tira-gosto pra você comprar a versão FULL, essa palavrinha feia.

Mas ainda assim o Ubuntu tem uns probleminhas. É claro que talvez o problema seja eu e minha falta de vontade, mas um sistema que quer se popularizar não deveria, à primeira dificuldade, fechar a cara pro usuário e dizer “se vire” e sim adotar um espírito Santander do tipo “vamos fazer juntos?”

Para você ter idéia das dificuldades, não consegui instalar o Firefox 4 até hoje no computador porque não consegui! Eita burrice! Fui no site, fiz o download da versão para Linux mas não consegui achar jeito de clicar num arquivo e ele começar a instalar lindamente sozinho. Busquei ajuda porcamente aqui e ali no Google mas os fóruns longos, técnicos e fedendo a piadinha e gírias nerd me enjoam. Deixei pra lá.

Outro problema, esse sim mais grave, é o fato de estar achando o sistema consideravelmente mais lento. Às vezes abro 20 abas no Firefox e o bicho quase pede por favor para fazer alguma coisa. Se no meio destas tiver um ‘youtubezinho’ então, esquece.

Novamente busquei ajuda no Google sobre lentidão na internet no Ubuntu mas o resultado foi o mesmo.

Por fim, tem a inconveniência muito grande de não ter programas consagrados em versões livres e chic para Linux, à exemplo até mesmo de, pasme, Skype!

Não é que não tem Skype pro Ubuntu, tem sim, mas uma versão 2.0 com visual de 1970 que faz chorar de rir os usuários Windows 7 Skype 5.

Ainda assim, aquela vedete do momento, a tal da Cloud Computing Web 2.0 ajuda a minimizar boa parte deste lamento, uma vez que Facebook vai ser Facebook em qualquer navegador. Seja você preto, branco, Windows, Linux, Mac e quiçá; Android e iOS! O mesmo vale pro Gmail, Yahoo, Folha de São Paulo, Redtube 🙂 e companhia. O problema é que voltamos naquela questão da lentidão percebida.

E aí, como ficamos? Vim aqui me despedir e voltar pra Microsoft?
Ainda não, porque? Porque estou com preguiça. Além do mais vi no jornal que lançaram uma versão nova do Ubuntu então vou dar mais uma chance pro rapaz. Vou instalar a nova e QUEM SABE um dia, escrever alguma bobagem a respeito.

No mais, espero que o Google lance seu Chrome OS e possa assim adiar ainda mais o meu retorno cruel e insólito ao domínio do império.

Anúncios

Tecnologia – A dificil (impossível) tarefa de pegar um bom celular – Parte 2

fevereiro 15, 2011

É minha gente, parece que Deus leu este post e resolveu fazer uma graça! Mas não sem antes fazer um drama (Claro!).

Passados outros 15 dias da humilhação anterior de tentar pegar (comprar) um bom celular e aproveitando uma inocente caminhada pela Savassi resolvi novamente tentar a sorte na loja da Claro. A novela foi a mesma: Defy não tem, Defy não chegou, mim não saber quando Defy chegará.

Ingenuamente resolvi pedir o telefone da loja para poder consultar a disponibilidade do aparelho remotamente, ao invés de ter que me deslocar ao local toda vez que quisesse saber se poderia ser atendido. A mocinha então me deu uma notícia triste “a loja não tem telefone.” O QUE??? Porque insistem em nos debochar? Falasse que não podia dar o número, que não era autorizada, que não era costume, que iria verificar com o gerente… falasse qualquer coisa!! MENOS que uma das principais lojas de umas das principais empresas de telefonia celular do Brasil não tem telefone!!

Enfim, no outro dia bati o martelo, vou voltar à loja do Shopping e se não tiver Defy (dãã!) pego logo aquele Spice porque ele é smart, é wifi e é Android. E além disso principalmente porque o Defy está muito mais para propaganda enganosa da Claro (que anuncia o produto na base do ‘Tem mas acabou‘) do que para um celular que um dia vai cair dos céus e mudar o meu cotidiano.

Chegando no BH, a atendente rapidamente me confirmou a ausência de Defy e a presença de Spice e foi buscar o mesmo. Só que desta vez eu não estava sozinho, levei comigo minha arma secreta, minha NAMORADA! E ela teve um papel crucial nesta história com seu incômodo e certeiro feeling sobre as coisas. Quando o Moto Spice chegou eu tive o prazer de segurá-lo em minhas mãos, abrir o teclado, fechar, olhar a caixinha, conferir algumas especificações e estava disposto a fechar negócio. Foi então que ela num tom autoritário e deselegante falou em voz firme e potente constrangendo a mim e à moça de olhos azuis que hipnoticamente me levava a fazer uma besteira:

-VOCÊ VAI LEVAR UM CELULAR BRANCO????? Um negão desse tamanho com um celular esquisito e branco desse??? Parece coisa de…

Olhei para a atendente e pedi desculpas com os olhos. Afinal de contas, qual o problema de um celular branco?

-Não combina, não gostei, vamos olhar em outra loja porque pelo menos o Spice preto deve ter porque nessa loja aqui tá muito difícil, você quer comprar, gastar e elas te empurrando qualquer coisa, NÃO LEVA!

Senti o amargo da indefinição triunfar mais uma vez. Não consegui sequer me despedir. Levantei com os olhos marejados e fui embora. Não queria conversar, não queria explicar só queria pegar o meu celular antigo e arremessar na testa de alguém. E daí pra frente me ver livre deste castelo que só me prendeu.

Foi então que, enquanto andava amargurado pelos corredores do mall olhei o relógio e pensei ‘se é para ver um Spice preto, outro shopping pode ter! Mas qual?‘ Diammond Mall e Shopping Cidade me vieram a mente. Para resolver a dúvida mais uma vez consultei minha companheira e foi ela quem decidiu: ‘Cidade.’

Chegando no dito cujo, já passávamos das 21h e eu entrei infeliz e desconfiado na temida loja da Claro. Minha mente repassava inconscientemente o provável diálogo que se iniciaria em breves instantes:

Eu: Boa noite.

Moça: Boa noite.

Eu: Quero olhar um celular.

Moça: Pois bem.

Eu: Motorola Defy.

Moça: Só um instante que eu vou ver se tem.

Eu: .

Eu: .

Eu: .

Eu pensando: Ela foi ver se tem? Como assim? Está rindo da minha cara? É uma piada? É câmera escondida? Faustão? Pegadinha do Malandro? Silvio Santos? Candid Camera? Nos outros lugares todos eu falava Defy e a resposta vinha na lata: Não tem nem vai chegar! Agora ela diz que VAI OLHAR?

Moça voltando lá de dentro e sentando atrás de uma mesa de atendimento: ‘-Pode se assentar’.

Fiquei parado. Na porta! Não estava entendendo o que estava acontecendo e minha namorada disse: ‘vai lá retardado!

Eu: Mas como assim? Moça, você não me respondeu, tem o Defy?

Moça: An-ham. E foi com esta humildade toda após um dramalhão de 5a categoria que finalmente minha vida mudou e agora eu posso dizer:

I, Android.