Posts Tagged ‘iron maiden’

Música – 20 anos sem Raul

agosto 21, 2009

raul

Há exatos 20 anos, no dia 21 de agosto de 1989, o Brasil perdia uma das figuras mais inquietas e brilhantes da história da sua música. Vitimado de parada cardíaca, Raul Seixas com certeza engrossa o time de Cazuza quando este diz “meus heróis morreram de overdose“.

Infelizmente (ou felizmente) ainda tenho muito que estudar sobre este assunto. Durante anos, enquanto fazia minha formação musical básica, torci o nariz pro Maluco Beleza, simplesmente para ir contra um sentimento universal e tão inquestionável do quanto ele era bom. Preferi me concentrar em outras áreas e deixar este capítulo para outra oportunidade que, finalmente veio, por volta de 2 ou 3 anos atrás, como influência da convivência de amigos fãs.

Geralmente eu utilizo estas bandas e artistas notoriamente geniais (que eu ainda não conheço!) como uma carta na manga. É mais ou menos assim, o mundo musical anda fraco?? Vamos então descobrir uma nova paixão no passado. Foi assim com Led Zeppelin, Pink Floyd, Iron Maiden e também Raul, uma carta de ouro e de inacreditável surpresa.

De fato, quanto mais eu conheço sua história e sua música penso, toooodas aquelas pessoas que gritam “Toca Raul” estão absolutamente certas, e, a mídia de forma geral, comete uma grande injustiça ao não reconhecer a grandiosidade e genialidade de sua obra.

Ninguém fala, ou falou há 20 anos atrás, de política, sociedade, comportamento, amor, amizade e magia, com tanta ATUALIDADE igual Raul Seixas fez. A música de ontem parece que foi feita hoje para o público de amanhã e nessa dança nada muda…

Não poderia terminar esta reflexão, e homenagem, de outra maneira que não, com trechos de músicas que para mim hoje fazem todo sentido, afinal de contas: TOCA RAUL!!!!

Olho os livros
Na minha estante
Que nada dizem
De importante
Servem só prá quem
Não sabe ler

É você olhar no espelho
Se sentir
Um grandessíssimo idiota
Saber que é humano
Ridículo, limitado
Que só usa dez por cento
De sua cabeça animal…

E você ainda acredita
Que é um doutor
Padre ou policial
Que está contribuindo
Com sua parte
Para o nosso belo
Quadro social…

É tanta coisa no menu
Que eu não sei o que comer
Quem não tem colírio
Usa óculos escuro
José Newton já dizia:
“Se subiu tem que descer

Queira! (Queira!)
Basta ser sincero
E desejar profundo
Você será capaz
De sacudir o mundo
Vai!
Tente outra vez!

Você me tem todo dia
Mas não sabe se é bom ou ruim
Mas saiba que eu estou em você
Mas você não está em mim…

Eu vi o sangue
Que corria da montanha
Quando Hitler
Chamou toda Alemanha
Vi o soldado
Que sonhava com a amada
Numa cama de campanha
Eu li!
Ei li os símbolos
Sagrados de umbanda
Eu fui criança prá
Poder dançar ciranda
Quando todos
Praguejavam contra o frio
Eu fiz a cama na varanda…

Há quanto tempo que o brasil não ganha?
Isso é conversa para boi dormir!
Espero em Deus, porque ele é brasileiro,
Pra trazer o progresso que eu não vejo aqui.

Não tenho saco pra ouvir artista,
Comendo alpiste na mesma estação.
Cantando regra com o rei na barriga,
E só de preguiça não mudou o botão.

Vou jogar no lixo a dentadura, neném. Vou ficar banguelo numa boa
É que eu vou fundar mais um partido também!
Vou rasgar dinheiro, tocar fogo nele, só prá variar

Diz que o paraíso já tá cheio, neném. Vou levar um lero com o diabo
Antes que o inferno fique cheio também

-Dois
E no dois o homem luta entre coisas diferente,
Bem e mal, amor e guerra, preto e branco, bicho e gente
Rico e pobre, claro e escuro, noite e dia, corpo e mente.

Ei! Jimi Hendrix
Abandona o palco agora
Faça como fez Sinatra
Compre um carro e vá embora
Ei! Jesus Cristo
O melhor que você faz
Deixar o Pai de lado
E foge prá morrer em paz…

Converta os infiéis

maio 21, 2009

ig1

Você é o Capitão Bruce Dickson e assumiu o comando do Eddie Force One. À medida que viaja pelos países jogue bombas de efeito moral e converta a população em metaleiros!

ig2

Música – Alôncio no Iron Maiden

abril 25, 2009

Depois do sucesso Jacaré no Ozzy, finalmente entra em cartaz, dos mesmos produtores, o sensacional “Alôncio no Iron Maiden”.

Vem Comigo que eu só te boto em boa!


Santo Sudário de Turim

abril 14, 2009

jesus

Mais cedo ou mais tarde, todos vão se ver às voltas com alguma questão filosófica: qual o sentido da vida? Deus existe?

Vindo de escola católica como vim, sei bem o significado de ser educado no catolicismo. Uma boa lavagem cerebral é aquela tão bem fundamentada que você nem sente necessidade de questionar qualquer ponto de vista. E quando assusta está lá: crismando, comungando, casando, rezando e com medo, medo de Deus.

Um belo dia uma luz se acende (ou se apaga) e a pulga atrás da orelha te dá uma mordida de jorrar sangue. As coisas não mais fazem sentido. Você está incrédulo, duvidando e até isso é condenável. Alguns voltam daqui, outros se libertam. Uma bela frase que ouvi do meu amigo Comuna dizia: “Não reze na minha escola que eu não penso na sua igreja.”

O único problema das religiões é o mesmo mau que aflinge os Super-Heróis na histórias em quadrinhos. Quando Super-Homem defende o mundo de cá, onde está o Batman? E o Homem-Aranha? E os outros? São todos micro universos onde são senhores dos seus mundos. Assim cada religião tem o seu Deus e não aceita o outro. Mas nos quadrinhos, veja você, vez por outra ainda conseguem juntar Batman e Super-Homem na mesma história:

handshake

Como vai Gothan? – pergunta o Super

Tudo bem, e Metropolis? – responde o Batman

Vai indo.

Religião não é coisa de Deus, é coisa do homem. E todos os resquícios de sociedade, das mais complexas às mais rudimentares, que já foram encontrados, demonstraram haver algum grau de ritual e manifestações religiosas.

Pensando nisso lembrei de uma faixa: “Iron Maiden is my religion!” E está tudo certo! Religião é isso, conforto! Venha ele como vier. Conforto para grandes questões sem resposta. E o grande erro é querer tirar a sua verdade como absoluta e impô-la aos demais.

iron

Quanto ao Cristianismo, que passei anos sem questionar, tão logo parei de passar as férias na casa de parentes no interior, me libertei do fardo de ir forçado às missas. Algo curioso então aconteceu, talvez acometido pela velha culpa católica (por renegar o que havia sido ensinado) desenvolvi gigantesca curiosidade pelo assunto e infelizmente, a única conclusão que chego é, que o Cristianismo tem uma história muito bonita, que foi moldada convenientemente para atender objetivos políticos de diferentes épocas. E convenhamos, até hoje o faz com notável presteza.

Primeiro, quando pequenos, nos contam histórias fantásticas da Bíblia e da criação do mundo. Depois, mais velhos, dizem que algumas histórias são parábolas para ilustrar um ensinamento maior. Sei… Mas ainda assim muita coisa cutuca o bom senso. Falando em bom senso, quando ouvi falar do Concílio de Nicéia pela primeira vez (no Código da Vinci) quase caí pra trás. Neste Concílio, uma reunião como o G20 da época digamos, os detalhes do Cristianismo foram decididos e votados. Desde as datas sagradas à divindade de Jesus Cristo. Como assim datas sagradas? Eles estavam em dúvida se iriam festejar o nascimento de Cristo ou o dia do primeiro milagre? Não! Eles estavam em dúvida em QUANDO seria bom comemorar o nascimento, o Natal. E o 25 de dezembro de onde veio? Não sei, convenção. Tudo bem, mas, divindade de Cristo? Há quem diga que até a data do tal Concílio (por volta do ano 300) Jesus era um sujeito popular, boa pinta e bom de papo, de carne e osso como eu e você. Então, por conveniência, decidiram por colocá-lo “filho de Deus”. Gente…

Lembra da pulguinha? Virou um monstro! Fim de papo. É tudo historinha, boa história, mas ainda assim, historinha. Jesus é o Papai Noel dos adultos.

No entanto, nem tudo são flores e não poderia ser tão fácil assim. Uma relíquia do cristianismo desafia os fiéis, os cientistas, os crédulos e os incrédulos.

Durante décadas, ao longo destes 2000 anos, a igreja ostentou relíquias materiais do tempo de Jesus como pedaços da cruz da crucificação, pedaços da coroa de espinhos, os pregos e por aí vai. E todos eles foram pulverizados pelos mais simples testes científicos. Um deles porém desafia a ciência e muda a pulguinha de lugar, batendo de frente com a razão e relutando em dizer: Meu Deus, será possível?

O Santo Sudário!

Um pedaço de pano onde, supostamente, o corpo do Cristo morto foi envolvido. Ali, de forma até hoje inexplicável, se projetou uma fantástica imagem de corpo inteiro de um homem semi-nu e com feridas por todo o corpo.

sudario

Acompanhei ontem (domingo) no Discovery Channel um documentário sobre os testes científicos que já foram aplicados ao sudário e como, um por um, foram confirmando o inacreditável, a suposta autenticidade do pano.

Porém, na década de 80, um teste de datação por Carbono14 quase fez suicidar os últimos esperançosos por salvação. Ele indicava com absoluta certeza que o Sudário era na verdade uma peça do período entre 1260 e 1390, ou seja, muuito depois do tal ano “zero”.

Foi uma bomba. Os fiéis negaram a ciência com ainda mais força e os cientistas, também desacreditados, simplesmente reafirmaram o que já tinham certeza. Até que, num belo dia, um casal de estudiosos descobriu que o Sudário original havia sido remendado com tecidos de outros tempos, o que levaria a um erro na idade original da peça pelo teste do Carbono14.

Muita briga depois, incrivelmente, a ciência deu o braço a torcer e concordou com a tese do casal, porém, o documentário acaba dizendo que um novo teste deverá ser realizado no futuro para saber se a história bate ou não e, mais uma vez, verificar a autenticidade do sudário.

Muitas vezes eu nego a religião por não querer me apegar demais a uma falsa verdade cuja revelação da mentira seria pesada demais. E não é este o papel de Deus, nos confortar com esperança frente a uma possível realidade tão cruel que ninguém pode sequer imaginar que ela exista? Digo, e se não existir vida após a morte, céu, inferno nem nada? Morreu, acabou. E aí?

Eu torço pelo sudário. Simpatizo e sigo boa parte dos supostos ensinamentos de Jesus, quanto ao resto (Arquivos X): I WANT TO BELIEVE.

Música – Mineirinho 18mar09

março 20, 2009

Música – Show do Iron encheu!!

março 19, 2009

iron4

Valei-me São Francisco!! Ó Minas Gerais, verás que um filho teu não foge à luta!! E assim, contrariando as expectativas, o show do Iron Maiden na capital  não decepcionou e fez tremer as paredes do Mineirinho.

Como sempre ocorre nestes eventos (show do Iron) o público foi um show à parte. Sem briga, sem tumulto, sem confusão, sem correria, sem nada! Apenas uma mancha negra enfileirada para entrar no templo e rezar sua missa. De contra-tempo só um ou outro que exagerou na bebida e ficava ali, sentado, deitado, vomitado no seu cantinho sem incomodar ninguém. Do lado de dentro era festa. Quando o show começou então, ouvia-se em uníssono “Maiden! Maiden! Maiden!” Repetindo o espetáculo de todos os outros lugares por onde passa.

O setlist foi praticamente o mesmo dos outros shows no Brasil e igualmente emocionante. Mesmo sabendo que Aces High seria a primeira, quando começa, você chora. Sabendo que ia rolar Wrathchild, quando começa, você chora. Sabendo que em Fear Of The Dark o coral ia ser estrondoso, quando começa, você chora. Sabendo que no intervalo pro Bis, a volta seria ao som da introdução de Number Of The Beast, quando começa, você chora. Sabendo que o Eddie ia aparecer, quando aparece… é lindo demais.

iron12iron21iron31

iron5

Fotos Jornal O Tempo

Música – Ed Force One in Confins

março 17, 2009

Acabei de ter acesso a este material em primeiríssima mão, através do amigo de um amigo de um amigo meu que estava no aeroporto, e resolvi compartilhar com o mundo hehe

 

iron2

iron3

iron11

Ho

março 17, 2009

Música – BH posta à prova

março 16, 2009
ironsp

Iron Maiden ontem em São Paulo

À 2 dias do dia mais histórico de todos (para os fans de rock de Minas Gerais), uma pergunta não quer calar: vai encher?

Na quarta-feira, 18 de março, Belo Horizonte vai ver o sonho de muitos de seus filhos virar realidade, vai receber em seus palcos o show de uma das maiores bandas (se não a maior) de heavy metal de todos os tempos, o Iron Maiden.

Mas nem tudo vai bem, o que aconteceu?

O público mineiro não tem a fama muito boa, apesar de se declararem os mais roqueiros do Brasil e, dizerem, repudiar outros estilos como AxéMusic, Forró, Sertanejo, Pagode e funk, quando o negócio é enfiar a mão no bolso e ir ao show eles escorregam e saem fora.

Quando uma banda grande anuncia shows no Brasil (e BH fica gentilmente incluída FORA das cidades) o mineiro (belorizontino) torce o nariz, chora, reclama e vai pro buteco resmungar. Quando uma banda se arrisca a passar por aqui, ao invés do público dar o recado e comparecer, ele some.

Desculpas não faltam, pode ser o ingresso caro, pode ser início de mês, pode ser meio de mês, pode ser final de mês, pode ser uma dor de barriga, pode ser Mineirinho, pode ser show no meio da semana, desculpa não falta.

Há quem diga que mineiro é jacu mesmo!

O público não tem dinheiro para ver o Iron Maiden mas os shows no Palácio das Artes esgotam ingresso. Tudo bem, é outro público. Mas e as festas de Axé e Eletrônika? Tudo esgotado. Metaleiro é pobre? Metaleiro de Minas é pobre?

A vinda do Iron a Belo Horizonte vai ser um marco na história da cidade, bom ou ruim. Muitas pessoas comemoram a chance de ver um show deste porte, outras odiaram, pois agora ficou mais difícil arrumar uma desculpa.

Nem tudo são flores, realmente o ingresso está caro (100 arquibancada e 150 pista, ingressos de estudante) e além disso o local do show tem milhares de desafetos declarados, o Mineirinho.

Mas quer saber o que eu acho disso? BH já era! Quem quer ir no show VAI e quem não quer NÃO VAI! Não precisa ficar arrumando desculpazinha de não entro no Mineirinho ou está ridiculamente caro. Vai me dizer que é preferível pagar 10 reais num ingresso para ver o show em São Paulo do que pagar 150 pra ver em BH? E os custos com a viagem?

A turnê brasileira do Iron Maiden começou por Manaus e, por lá, 15 mil fanáticos lotaram o local do show. No Rio foram 22 mil e em São Paulo incríveis 63 mil! Em BH, até semana passada, segundo o site Mondo Metal, apenas 6 mil ingressos (dos 20 mil à venda) haviam sido vendidos. Pode ser que na reta final os números se alterem. Caso isso não aconteça, podemos nos despedir dos shows relevantes para sempre e abraçar a causa: BH é uma roça!!

Faltam 2 dias.

Na contra-mão do carnaval

fevereiro 20, 2009

Tá na mão. Yes burn baby, burn!

Esse ano vai ser diferente, só vai começar mesmo depois do show do Iron Maiden.

Up the Irons!

maideninhandsflames1