Posts Tagged ‘raul seixas’

Flashmob Toca Raul!!

setembro 1, 2009

emkt_tocaraul

Metamorfose Ambulante

Prefiro ser
Essa metamorfose ambulante
Eu prefiro ser
Essa metamorfose ambulante

Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo

Eu quero dizer
Agora, o oposto do que eu disse antes
Eu prefiro ser
Essa metamorfose ambulante

Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo

Sobre o que é o amor
Sobre o que eu nem sei quem sou

Se hoje eu sou estrela
Amanhã já se apagou
Se hoje eu te odeio
Amanhã lhe tenho amor

Lhe tenho amor
Lhe tenho horror
Lhe faço amor
Eu sou um ator

É chato chegar
A um objetivo num instante
Eu quero viver
Nessa metamorfose ambulante

Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo

Sobre o que é o amor
Sobre o que eu nem sei quem sou

Anúncios

Música – 20 anos sem Raul

agosto 21, 2009

raul

Há exatos 20 anos, no dia 21 de agosto de 1989, o Brasil perdia uma das figuras mais inquietas e brilhantes da história da sua música. Vitimado de parada cardíaca, Raul Seixas com certeza engrossa o time de Cazuza quando este diz “meus heróis morreram de overdose“.

Infelizmente (ou felizmente) ainda tenho muito que estudar sobre este assunto. Durante anos, enquanto fazia minha formação musical básica, torci o nariz pro Maluco Beleza, simplesmente para ir contra um sentimento universal e tão inquestionável do quanto ele era bom. Preferi me concentrar em outras áreas e deixar este capítulo para outra oportunidade que, finalmente veio, por volta de 2 ou 3 anos atrás, como influência da convivência de amigos fãs.

Geralmente eu utilizo estas bandas e artistas notoriamente geniais (que eu ainda não conheço!) como uma carta na manga. É mais ou menos assim, o mundo musical anda fraco?? Vamos então descobrir uma nova paixão no passado. Foi assim com Led Zeppelin, Pink Floyd, Iron Maiden e também Raul, uma carta de ouro e de inacreditável surpresa.

De fato, quanto mais eu conheço sua história e sua música penso, toooodas aquelas pessoas que gritam “Toca Raul” estão absolutamente certas, e, a mídia de forma geral, comete uma grande injustiça ao não reconhecer a grandiosidade e genialidade de sua obra.

Ninguém fala, ou falou há 20 anos atrás, de política, sociedade, comportamento, amor, amizade e magia, com tanta ATUALIDADE igual Raul Seixas fez. A música de ontem parece que foi feita hoje para o público de amanhã e nessa dança nada muda…

Não poderia terminar esta reflexão, e homenagem, de outra maneira que não, com trechos de músicas que para mim hoje fazem todo sentido, afinal de contas: TOCA RAUL!!!!

Olho os livros
Na minha estante
Que nada dizem
De importante
Servem só prá quem
Não sabe ler

É você olhar no espelho
Se sentir
Um grandessíssimo idiota
Saber que é humano
Ridículo, limitado
Que só usa dez por cento
De sua cabeça animal…

E você ainda acredita
Que é um doutor
Padre ou policial
Que está contribuindo
Com sua parte
Para o nosso belo
Quadro social…

É tanta coisa no menu
Que eu não sei o que comer
Quem não tem colírio
Usa óculos escuro
José Newton já dizia:
“Se subiu tem que descer

Queira! (Queira!)
Basta ser sincero
E desejar profundo
Você será capaz
De sacudir o mundo
Vai!
Tente outra vez!

Você me tem todo dia
Mas não sabe se é bom ou ruim
Mas saiba que eu estou em você
Mas você não está em mim…

Eu vi o sangue
Que corria da montanha
Quando Hitler
Chamou toda Alemanha
Vi o soldado
Que sonhava com a amada
Numa cama de campanha
Eu li!
Ei li os símbolos
Sagrados de umbanda
Eu fui criança prá
Poder dançar ciranda
Quando todos
Praguejavam contra o frio
Eu fiz a cama na varanda…

Há quanto tempo que o brasil não ganha?
Isso é conversa para boi dormir!
Espero em Deus, porque ele é brasileiro,
Pra trazer o progresso que eu não vejo aqui.

Não tenho saco pra ouvir artista,
Comendo alpiste na mesma estação.
Cantando regra com o rei na barriga,
E só de preguiça não mudou o botão.

Vou jogar no lixo a dentadura, neném. Vou ficar banguelo numa boa
É que eu vou fundar mais um partido também!
Vou rasgar dinheiro, tocar fogo nele, só prá variar

Diz que o paraíso já tá cheio, neném. Vou levar um lero com o diabo
Antes que o inferno fique cheio também

-Dois
E no dois o homem luta entre coisas diferente,
Bem e mal, amor e guerra, preto e branco, bicho e gente
Rico e pobre, claro e escuro, noite e dia, corpo e mente.

Ei! Jimi Hendrix
Abandona o palco agora
Faça como fez Sinatra
Compre um carro e vá embora
Ei! Jesus Cristo
O melhor que você faz
Deixar o Pai de lado
E foge prá morrer em paz…

Música – Dia do Rock

julho 16, 2009

rock-guitarra

Eu acredito que o espírito do rock seja indestrutível e imortal, porém, não anda nos seus melhores dias. O rock não morreu, está em coma. Quando o assunto é passado, está vivíssimo! Seja na lembrança e admiração por antigas bandas ou em grandes nomes que continuam na ativa, a exemplo do Iron Maiden que sacudiu o Brasil recentemente e do Metallica que promete uma visita para breve.

Mas quando o assunto é presente, ou futuro, a conversa muda. Não há atualmente uma única banda que possa levantar a bandeira do rock e erguê-la com orgulho dizendo ao mundo ‘estamos aqui para quebrar tudo!‘. Na verdade, pequenas movimentações, ou espasmos, ainda existem, mas analisando a cena como um todo as perspectivas são as piores.

Tenho ouvido bastante o Little Joy (do Amarante) que não deixa de ser uma bela banda de rock, mas caminha muito mais para o lado poético e bonito da coisa, deixando de lado ousadia, atitude e mosh-pit moments.

É, a coisa tá feia. Segunda-feira, dia 13 de julho, o rock comemorou mais um aniversário mas na verdade não havia muito o que festejar, tanto foi que, o dia passou incólume até mesmo para mim e não fosse um Especial do dia do Rock com a Pitty que trombei no Multishow, teria passado batido.

Pitty?! Ainda tem essa, como se não bastasse o momento de ver um movimento social, cultural, politico e musical à beira da decadência, ainda temos que conviver com o oportunismo de outrém que utilizam o glamour de outras épocas para eleger, por conta própria, novos ídolos “rock”. Pitty, Fresno e por aí vai…

Lamentável, mas paciência. Graças a Deus podemos sempre recorrer ao passado intocável e beber de sua energia enquanto o Deus Reencarnado não dá as caras, ou seria um anti-cristo?


Diaaaabo!
O diabo usa capote
É Rock! É Toque! É Forte!
Diaaaabo!
Foi ele mesmo que
Me deu o toque…

Judas

abril 12, 2009

judas

Parte de um plano secreto
amigo fiel de Jesus.
Eu fui escolhido por ele
para pregá-lo na cruz.
Cristo morreu como um homem
um mártir da salvação
deixando para mim seu amigo
o sinal da traição.

Se eu não tivesse traído
morreria cercado de luz
e o mundo hoje então não teria
a marca sagrada da cruz.
E para provar que me amava
pediu outro gesto de amor.
Pediu que o traísse com um beijo
que minha boca então marcou.

Maaas…

é que lá em cima,
lá na beira da piscina,
olhando simples mortais..
Das alturas fazem escrituras
e não me perguntam se é pouco ou demais.

Canto para minha morte

março 6, 2009

raulfoto1

“Eu sei que determinada rua que eu já passei
Não tornará a ouvir o som dos meus passos.
Tem uma revista que eu guardo há muitos anos
E que nunca mais eu vou abrir.
Cada vez que eu me despeço de uma pessoa
Pode ser que essa pessoa esteja me vendo pela última vez
A morte, surda, caminha ao meu lado
E eu não sei em que esquina ela vai me beijar

Com que rosto ela virá?
Será que ela vai deixar eu acabar o que eu tenho que fazer?
Ou será que ela vai me pegar no meio do copo de uísque?
Na música que eu deixei para compor amanhã?
Será que ela vai esperar eu apagar o cigarro no cinzeiro?
Virá antes de eu encontrar a mulher, a mulher que me foi destinada,
E que está em algum lugar me esperando
Embora eu ainda não a conheça?

Qual será a forma da minha morte?
Uma das tantas coisas que eu não escolhi na vida.
Existem tantas… Um acidente de carro.
O coração que se recusa a bater no próximo minuto,
A anestesia mal aplicada,
A vida mal vivida, a ferida mal curada, a dor já envelhecida
O câncer já espalhado e ainda escondido, ou até, quem sabe,
Um escorregão idiota, num dia de sol, a cabeça no meio-fio…”

Lavagem cerebral

fevereiro 13, 2009

shes-watching-you-725231

Dizem que a atual edição do Big Brother está amargurando os piores índices de audiência. Só não perde para penúltima.

Ah não gente, pára com isso! Sacanagem, pô! A função da Globo é nos prover entretenimento de qualidade e que, de quebra, possa ajudar na formação sócio-cultural da população (pelo menos é isso que prevê a lei(*) das concessões de televisão aberta) e a nossa função é retribuir o “favor”com audiência e comprando os produtos dos anunciantes.

Agora fica aí, você vai ao bar, na faculdade, festa de família, no trabalho e raramente alguém comenta sobre o Big Brother. Sacanagem, muita sacanagem. E olha que não é por pouco caso da mídia, porque por parte deles há uma grande ‘campanha‘ incentivando a todos acompanhar o show.

O que está acontecendo, será que o povo cansou? Seus mal agradecidos!

b24

b11

b32

b41

Primeira eliminada, primeira coelhinha

.

.

“Eu devia estar feliz pelo Senhor
Ter me concedido o domingo
Prá ir com a família
No Jardim Zoológico
Dar pipoca aos macacos…

Ah!
Mas que sujeito chato sou eu
Que não acha nada engraçado
Macaco, praia, carro
Jornal, Yahoo, Hotmail, MSN
Eu acho tudo isso um saco…”

.

.

(*) Art. 221. A produção e a programação das emissoras de rádio e televisão atenderão aos seguintes princípios:
I –  preferência a finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas;
II –  promoção da cultura nacional e regional e estímulo à produção independente que objetive sua divulgação;
III –  regionalização da produção cultural, artística e jornalística, conforme percentuais estabelecidos em lei;
IV –  respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família.